For full functionality of Casamozambique site it is necessary to enable JavaScript. Here are the instructions how to enable JavaScript in your web browser.

Governo Moçambicano aprova contrato de exploração de grafite na província de Cabo Delgado

Postado por: Admin Governo Moçambicano aprova contrato de exploração de grafite na província de Cabo Delgado

Sep 13, 2017

Moçambique deverá sofrer um ligeiro crescimento económico de 4.2% este ano, devido acelerada expansão da indústria carbonífera. Isto acontece devido ao aumento dos preços que se verifica nos mercados internacionais, comparativamente a 2015/16, há uma procura robusta por parte da Índia que é o maior mercado de exportação de Moçambique.

De acordo com a Economist Intelligence Unit que efectuou um relatório recentemente sobre o País, acredita-se que a economia de Moçambique vá atingir um crescimento médio de 5,3% no período de 2018 a 2021, com um mínimo de 4,8% em 2018 e um máximo de 5,5% no último ano de intervalo.

A produção de grafite tem vindo a crescer na província de Cabo Delgado, bem como a de pedras preciosas, o que criou interesse pelo Grupo Syrah Resources que irá vender grafite extraída na concessão de Balama, norte do País. Esta concessão fica a cerca de 200 quilómetros do ocidente de Pemba e dispõe de reservas provadas e prováveis de 81,4 milhões de tonelas com um conteúdo de grafite de 13,2 milhões de toneladas. 

Para quem não sabe o grafite, também conhecido como chumbo negro, é conhecido popularmente pela sua utilização nas minas de lapizeiras e lápis assim como também é bastante usado em baterias e eletrodos. É uma das 3 formas alotrópicas* do Carbono, sendo as restantes o carvão e o diamante.

No Final do mês passado a Syrah Resources assinou um contrato com o governo de Moçambique que possui um prazo de 25 anos e exige um investimento mínimo de 87,99 milhões de dólares. Estipula-se que o grupo irá fornecer 30 mil toneladas de grafite só no primeiro ano do contrato.