For full functionality of Casamozambique site it is necessary to enable JavaScript. Here are the instructions how to enable JavaScript in your web browser.

Atraso na construção da ponte Catembe: Saiba a razão

Postado por: Admin Atraso na construção da ponte Catembe: Saiba a razão

Aug 23, 2017

A conclusão da ponte de Maputo-Catembe pode estar a enfrentar outro atraso, o prazo parece estar sob ameaça da chegada atrasada do convés principal das pontes que está a ser construído na China. Este é o segundo atraso até o momento, esperava-se que a estrutura fosse montada até o final de setembro e início de novembro mas houve uma mudança de planos sobre os procedimentos no acabamento dos próprios módulos.

Silvio Magaia, CEO da Maputo Sul, disse: "Há intervenções que inicialmente deveriam ser feitas aqui na cidade de Maputo, mas pensou-se que isso era um desperdício, dado o tempo que os módulos iriam estar aqui".

Agora, a maior ponte suspensa em África parece enfrentar outro atraso devido a problemas de segurança e navegação. Não foi estabelecida nenhuma nova data, mas sete secções de convés chegarão em Maputo em Setembro, estabelecendo a provisão para a conclusão da ponte em dezembro. Uma fonte próxima do projecto vê esta data de forma altamente optimista, uma vez que as secções do convés só chegarão à Maputo em Setembro.

No entanto, Virgilio Sithole, assessor de imprensa da Maputo Sul, assegurou que o convés será colocado em Dezembro e recusou-se a comentar os relatórios de que as secções só chegarão em Setembro. Quando questionado sobre as datas, Sithole disse: "Eu simplesmente não posso dizer quando. É difícil prever as datas de chegada, mas assim que tivermos alguma informação, nós a compartilharemos ".

O Maputo-Catembe já está concluído em 82% e terá quatro pistas de trânsito. A primeira rampa se conectará à Avenida das Nações Unidas, a segunda se conectará à sexta secção da Circular de Maputo, a conexão da terceira rampa ainda não está definida devido a aspectos técnicos que precisam ser estudados, mas espera-se que a mesma termine em frente ao Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique e, por último,  mas não menos importante, a quarta rampa deverá se conectar ao mercado de Nwankakana.